quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Lagarpimba!


Eu sei, o tempo esquenta e elas se espalham por todos os cantos da casa. Mas nós fizemos um trato (telepático): “é só ficarem bem longe, que bem longe também ficarão os gatos.”
E assim vamos levando: algumas já nem dão mais o ar da graça porque sabem que Risoleta e Madame Zhen-zhen são impiedosas. O Paixão não; ele nem liga.
Minha mãe contou que quando era pequena e não tinha televisão em casa, chegava a noite e duas batiam ponto nas paredes da sala. Minha mãe ficava numa poltrona olhando pro teto e as criaturas apareciam cada uma de um lado. O encontro sempre começava com uma conversa amena e terminava em briga, daquelas bem feias.
Às vezes a confusão era tanta que elas, CATAPIMBA, perdiam o equilíbrio e acabavam caindo em cima dela, que não tinha nada a ver com a história.
Oras, vai ver então o pavor é de família. Eu tenho horror de lagartixa!
Ainda bem que agora todo mundo tem televisão e elas ficam lá no forro do telhado, bem entretidas, assistindo a novela. Se brigam pelo controle remoto ou não, aí é outra conversa...

3 comentários:

Ale Rampazo disse...

É sempre uma maravilha passear pelo seu blog. Pavor de lagartixa minha mãe também tem de sobra. O pior era sempre ver o resultado das vassoradas na vassoura... ou na parede.

Carrie Bradshaw Tupiniquim da Silva disse...

eu tenho medo de barata, lagartixa, não rs

Maria Amália Camargo disse...

URGH, Ale, que horror!!!! Meeeedo!
Carriedoca! Ainda bem que você tem o Jules pra dar conta das baratas ;)!
Beijocas pra vocês,