sexta-feira, 26 de junho de 2009

O primeiro Michael Jackson a gente nunca esquece


Foi no aniversário de oito anos do meu irmão que a Djamai chegou em casa carregando um compacto do Thriller. Han: sensação! O presente era pra ele, mas a amiga era minha e então me achei no direito de ouvir aquele disco até gastar.
Como qualquer criança de seis anos, em 1983, eu adorava imitar MJ. Quem nunca sonhou em chegar na cantina da escola e pedir uma tubaína do mesmo jeito que o Michael entra num restaurante vazio em Beat It?
Foi numa dessas imitações – apoiando cada mão nas extremidades das mesas e jogando o corpo pra frente - que tomei um belíssimo capote alguns anos mais tarde no Mc Donald’s. Uma queda só não tão risível e traumática quanto meu tropeção do plinto – p-L-i-n-t-o – na sétima série (o que resultou no meu dedo-médio torto da mão esquerda).
Pra completar, ontem à tarde, enquanto era anunciada a morte de Farah Fawcett (a moça loira do trio das Panteras), no S-Bs-Teira passava “Splash, uma sereia em minha vida”. Horas mais tarde, um bombardeio com os clipes do Michael Jackson.
Ah, uma conspiração... Alguma dúvida de que sinto saudades da minha infância?
Bom, hoje só falta passar “Os Goonies” na Sessão da Tarde e eu finalmente descobrir alguém que tenha gravado o Bambalalão em que eu apareço. Era 1984, eu estava na equipe vermelha, usava maria-chiquinhas (novidade!), uniforme marrom e amarelo da escola, e não fui chamada pra descer no escorregador logo no começo do programa (a Djamai foi!). Em compensação, quando a Gigi, o Perereca e a Silvana se despediram do público, subi e desci aquele treco umas quinhentas vezes.
Talvez amanhã eu vá até uma vídeo-locadora (elas ainda existem?) e alugue “O enigma da Pirâmide” ou “Procura-se Susan Desesperadamente” (mentira, esse eu já comprei numa promoção em DVD!).
Bons tempos, bons tempos...

7 comentários:

Lina Gatolina disse...

Quando eu aprendi a coreografia de Thriller eu já tava na faculdade. Os tempos já não eram tão bons pra mim - rs...
denise

Tino Freitas disse...

Faltou o gremlins.... e eu estava em casa naquela noite de domingo quando estreou no Fantástico o clip do Thiller... Discaço = ciecunferência feita de aço, recheada de música, imune a ação do tempo como ferrugem, esquecimento ou ataques cardíacos. Hatuna matata.

Elaine disse...

Olá
Bons tempos com certeza!!!
Anos 80, ah!
Beijos.

Maria Amália Camargo disse...

Tino, é verdade: Os Gremlins! Credo, como fiquei com medo no cinema vendo filme. Hahaha...
Denise, meus tempos de faculdade também não foram tão bons assim - eu já não tinha a mesma malemolência de antes. A coisa começou a enferrujar cedo demais, eu diria ;).
Elaine, bem-vinda aos comentários deste blog!
Hatuna Matata e muito Dipilik com Fanta uva pra todos nós!

disse...

poxa, nunca dancei thriller... terei que fazer uma homenagem póstuma!

Angelique disse...

Maria Amalia seus posts sempre muito divertidos e cheios de recordações boas!!! Ótimo fim de semana

Maria Amália Camargo disse...

Olá meninas!
Acho que com minha des-cooooordenação motora jamais seria uma exímia dançarina de Thriller. Os mortos-vivos se saem bem melhor do que eu ;).
Beijocas e boa semana pra vocês também!