quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Lagartixofobia

Outro dia fui questionada sobre o porquê da minha difícil relação com lagartixas...
Nunca soube responder a essa pergunta, mas depois de um último (e traumático) reencontro – aaahhh, fazia muito tempo que eu não as via... – comecei a refletir e então cheguei à seguinte conclusão:

- Porque elas não são odiadas como as baratas, nem temidas como as aranhas. Muito pelo contrário, são idolatradas: lagartixas ajudam no controle populacional dos pernilongos, borrachudos, muriçocas, etc, etc...
- Porque as ventosas nas suas patas têm data de validade, ou seja, um dia elas ainda despencam na nossa cabeça.
- Porque elas morrem de medo da gente e disparam feito enlouquecidas - pro lado errado, claro – quando vêem alguém.
- Porque elas são como nós: de carne e osso.
- Porque o rabo delas tem vida própria e aquela coisa me faz lembrar os defeitos especiais do Exterminador do Futuro II.
- Porque são mini-micro-jacarés-descamados que andam pelas paredes...

E você, caro leitor, já precisou dar explicações sobre o seu medo de quê?

10 comentários:

Silvia disse...

na verdade... eu adoro lagartixas! :) tão delicadas! hihihi
mas as baratas, que odeio e tenho pânico são as que me perseguem. ontem, no meio da chuva, uma teve a ousadia de pousar entre os meus olhos (obs: eu estava de moto, de capacete fechado, e tive que ver aquela barriguinha desbotada cheia de perninhas desfilar sem fazer nada!)
AHHHHHHHH

Luzinha disse...

credinho!
eu tenho medo de lagartixa também, mas o medo que eu tenho que explicar é de sapo e perereca. af! uma vez eu perguntei, prá Nah, minha filha, se sapo escalava parede, porque perereca escala, né? daí ela me respondeu que não. graças a Deus! nós estávamos numa casa de praia, nesse dia, e lá, de noite, tinha muita perereca e muito sapo! ui! ninguém entende porque eu tenho medo de sapo, nem eu, na verdade... coisa horrível! kkkk
bjus!

vida cotidiana disse...

Sabe eu detesto lagartixas, principalmente porque uma já caminhou pelas minhas costas, e eu detestei a sensação, mas o meu maior medo é de barata, olha tenho verdadeiro terror, é algo incontrolável.

Vida Bailarina disse...

Por incrível que pareça, não tenho medo de baratas, nojo sim, mas medo não. E sou expert em matá-las! rs Porém, de lagartixa eu tenho pavor... e, pior, não tenho explicação para isso! Ainda bem que não as encontro há muiiiiito tempo!

Ita Andrade disse...

Manda os seus mini-micro-jacares-descamados pra cá que a vida da nossa Gatita anda meio sem graça pela falta que aqui temos, dessa criatura em nossas paredes.
Eu tenho medo-pavor-desatinado de ratos, mas nunca precisei explicar, todo mundo entendeu quando me atirei de cima de uma escada, gravida de 5 meses por conta da possibilidade de encontrar com um deles. Resultado: 4 meses de repouso absoluto para não perder o meu filhote. Eu sou louca, por isso ninguem me pede explicações.
Um abração
Ah! não parei de pensar em "nosso" projeto...pereaí!

Maria Amália Camargo disse...

Olá meninas, tudo bem?

Ufa! Que bom saber que não sou só eu a lagartixófoba! Bom, também sou pererecófoba, mas essas não estão aqui escondidas no forro do telhado (será?).
Lá na roça eu sofria bastante com elas e assim como a Lu, não tenho tanto medo de sapo porque eles só andam, não pulam... (se não for verdade, é algo bom pra se acreditar)
Silvia! É verdade? Você adora as bichinhas? Ai, que inveja!!! Hum, barriga desbotada... Hahaha... Mas cá entre nós, elas não fazem muito esforço pra ter aquela barriga "tanquinho"...
Credo, Ana!!!!! Nossa, acho que no seu caso eu desmaiaria. Já tive dois "corpo a corpo" com elas, mas não foi assim, algo tão íntimo! Urgh!
Iêda, seja muito bem-vinda! Exterminar baratas é mesmo uma arte! Ontem mesmo vi uma daquelas bem cascudas passeando pela rua. Mas deixei ela lá, sarocoteando. Aliás, parece que aqui é point delas...
Ita! Já estava sentindo sua falta! Nossa, isso sim é pavor. Uma grávida se atirando da escada?
Sua casa então é abençoada pela ausência dessas meninas. Vixe, seria diversão garantida pra Gatita! Risoleta nunca tinha visto uma e ficou hipnotizada!!!!
Ah, bom! Estou esperando então... "É só chamar que eu vou!"

Beijos pra vocês e bom final de semana!

Fátima Campilho disse...

Nunca precisei dar explicações porque tenho medo de cobras e nojo de baratas e ratos, mas de lagartixas, não. Mantenho uma relação amigável. Até converso com elas. Quando encontro alguma pela cozinha ou banheiro, vou logo perguntando: "O que a senhora está fazendo aí?"
Quando eu era pequena, minha mãe contava histórias na rede à noite. Sempre tinha uma nos olhando e ela dizia que quando eu nasci parecia com ela, branca e olhuda!
Hahaha! Já deu uma boa história!
Abraços.

Maria Amália Camargo disse...

Oi Fátima, tudo bem?

Puxa vida, que inveja eu sinto de vocês...
E ainda por cima você conversa com elas? Será que um dia ainda chego lá?
Obrigada pela visita! Seus blogs são muito bacanas! Parabéns!
Hahaha... branca e olhuda! Ai, ai, essas mães "abusam" da nossa confiança...

Um grande beijo e volte sempre!

Silvia disse...

Ahhh, esqueci de perguntar... aqui chamamos as lagartixas de TARUÍRAS. Tipo, "você é branca como uma taruíra", rssss.
Você também chama assim as pequenas? :)
Bjocas

Anônimo disse...

como assim: um dia elas despencan na nossa cabeça????????? não fale isso eu tenho pavor acho que teria um infarto!!!!!!