sábado, 18 de outubro de 2008

Useiro e vezeiro...


Moroso(a): aquele(a) que habita; que mora. Exemplo: A lesma é morosa dos Jardins.
Useiro(a): quem é nascido e criado nos USA (United States of America).

5 comentários:

Cláudia disse...

Oi Maria Amália
Tô sumida né? Foi uma correria com a mudança (pro MT!) e com 4 gatos né! pois é, 4! adotei mais um: uma tricolor de 3 meses...uma oncinha de brava......agora vc imagina 1500 km com 4 gatos no carro, aff!

Bom, passei pra dizer que não ficarei mais sumida por tanto tempo....

beijos pra todo mundo aí

Ita Andrade disse...

Uma pergunta que não quer calar: Tem alguem que cuida da chatice da vida real pra você? Ah! deve ter! senão como teria tempo para observar isso tudo?
Ah! quero te contar que fui introduzida ao mundo dos felinos. Meu namorado tem uma gata, Gatita, estou adorando as descobertas, gato é uma delícia!
Um beijo e um cheiro ( de poliflor) pra tu

Maria Amália Camargo disse...

Oi Cláudia! Que bom que apesar do sufoco a mudança deu certo. E ainda com uma tricolor a tiracolo... Viajar com cachorro, apesar de ocuparem bem mais espaço, é muito mais tranquilo. Nossa, como os gatos sofrem dentro do carro. Dá uma pena!!!! É miação, baba, e aquelas patas aflitas pra fora das casinhas que mais parecem uns presidiários (rs)!
Fico feliz que tenha voltado aqui. Seja novamente muito bem-vinda.

Ita! Você nem imagina como minha vida anda chata ultimamente. E o problema é que não tem ninguém que possa resolver os pepinos por mim!!! SOCORRO!!! Não imaginava que ser gente grande seria tão, tão complicado. Bem que me avisavam, mas sabe como é, crianças sempre acham os adultos um pouquinho exagerados...
Ah, gatos são mesmo apaixonantes. Quem diz não gostar de gatos é porque NUNCA conviveu com eles; garanto! Eles são macios, divertidos, companheiros, elegantes, autênticos...
SEJA MUITO BEM-VINDA a esse mundo maravilhoso!!!

Um grande beijo pra vocês, pros gatos de casa e pro gato do namorado (no sentido literal e com todo respeito - rs),

Lina Gatolina disse...

Bem disse o meu querido poeta Manoel de Barros, quando perguntado porque tinha parado de escrever por tantos anos: "Escrever não combina com o trabalho da fazenda. Pra escrever a gente precisa de uma certa vagabundagem..."
Beijos pantaneiros
Denise

Maria Amália Camargo disse...

Oi Denise, tudo bem?

Sábio Manoel de Barros! Não ando exercendo minha vagabundagem ultimamente. Até pra vagabundear às vezes dá uma preguiiiiça...

Beijos brejeiros,